Costela (Coluna)

janeiro 20, 2014

No principio Deus criou
Alguém pra me ajudar
E uma costela me custou
Pra encontrar meu grande amor

O quão preciosos são
Para mim seus pensamentos
E eu agradeço a Deus
Toda vez que eu me lembro

O amor sempre em tudo crê
Não espera ele faz acontecer
E agora permanece a fé
A esperança e o amor estão de pé

E como o meu reflexo
Na água eu posso ver
Assim eu enxergo meu eu em você

E aonde você for
Onde quiser viver
Guarde o meu lugar
Pois eu vou com você

Não importa o motivo
Ou a situação
Saiba que isso nunca será em vão

E eu enfrentaria o mundo
com apenas uma mão
Se do outro lado estiver seu coração

Fracasso

janeiro 20, 2014

Estou cansado de esperar
De ver o tempo só passar
E nada mudar (e nada mudar)

Os dias passam de vagar
As noites caem com o luar
Que me mostra, onde eu devia estar

Me falta coragem (para mudar)
Enfrentar o medo (o desespero)
De não conseguir mudar

Sigo em frente agora (sem olhar pra trás)
Já chegou a hora de superar (vencer o medo)
Ter que lutar (enfrentar o peso)
E não me entregar

Ao medo de fracassar

Me falta coragem (para mudar)
Enfrentar o medo (o desespero)
De não conseguir mudar

Sigo em frente agora (sem olhar pra trás)
Já chegou a hora de superar (vencer o medo)
Ter que lutar (enfrentar o peso)
E não me entregar

Ao medo de fracassar

Eu sei que posso conseguir (vou mudar)
Nada vai me impedir (vou me superar)
Agora que eu descobri
A força que existe em mim

Prosa e poesia

janeiro 20, 2014

Eu queria morar
num outro planeta
Eu queria mesmo morar
num outro lugar

Onde eu tivesse todo o tempo
Só pra pensar em você

E complicado não seria
Dizer em prosa e poesia
Versos que narram minha vida
E tu és meu ponto de partida

Tudo o que eu quero é viver
Não há mais nada a fazer
O grande dia vai chegar
E eu vou poder te encontrar, te abraçar e te amar

Ao lado teu…

Pedaços Vazios

janeiro 20, 2014

Há um vazio
Um eterno mar de dúvidas
O desaguar de vários rios
Onde estão minhas mãos

Nos dias frios
Um turbilhão de emoções
Se juntam sem qualquer razão
Formando minhas canções

E esse vazio, que em meu peito avança sem cessar
Domina a minha vida, não quer mais parar
E eu já não enxergo sem me perguntar
Quantos pedaços meus eu deixei n’outro outro lugar

E tal vazio vazio, tem terna esperança de te encontrar
Mudar a minha vida e nunca mais pensar
Em tudo aquilo que ficou pra trás
Os pedaços meus, já não me pertencem mais

Mas eu sei, não importa quanta dor eu sinta, seguirei
Pelos caminhos dessa vida vida eu encontrei
Um bom motivo pra viver em paz
E hoje os pedaços dos meus, já não me importam mais

Feiticeira

janeiro 20, 2014

Mil vezes zero, ainda é zero
Não importa a intensidade
Se a dita causa não a equivale

Os fins muitas vezes não justificam os meios
Por que afinal, o que realmente importa
Nunca pode ser feito

O dia teimava em se fazer presente
Mas a dor da despedida dos amantes
Não poderia prolongar-se eternamente

A beleza é uma feiticeira
E sob seus encantos até a melhor das intenções
Se torna traiçoeira

Abra os olhos
E veja agora
Aonde estão todas as coisas
De que se orgulhava outrora?

Você era tudo
Tudo o que eu não sabia
Mas agora o que fazes
Assombrando a minha vida?

Eu estava cego
Mas quem diria
Já posso enxergar
A tua alma tão vazia

E em teus olhos ver
A dor que é viver
Sem ter ao menos
Pelo que morrer

E eu tão singular me ví no plural

outubro 29, 2013

Os dias passam de vagar
Cores vazias no luar
Andando sem direção
A procura de um caminho e uma razão

Mas não importa o que eu
Faça, pense, ou diga pra esquecer
Todo caminho, luta, esquina ou curva
Forçam-me a ver

Que não dá pra viver sem você

 

As noites frias são mais solitárias
E eu não sei porque
Sinto um vazio que me aperta o peito
E só me faz querer

Estar contigo mas
Não por um minuto, uma noite, ou somente um mês
Por que agora eu sei
Tudo o que eu sempre procurava era só você

E eu só preciso de você

Ser feliz

junho 22, 2013

Não é fácil estar
Em chão desconhecido
Mas eu posso tentar
Se estiver comigo

Me sustentará quando a chuva tentar
Me derrubar, e irá encontrar:
Eu e você, lutando sempre
Para vencer, porque eu quero você

Você me atrai
Bem mais que o ferro
Se o coração
É um imã cego

E não volto atrás
Quero te encontrar
Sei que com você
Posso caminhar

E assim viver
Sem me perder
Só preciso saber
Se tu queres…

Ser feliz

Fleuma britânico

junho 4, 2013

Tal como um planeta
Ele descrevia sua órbita sem se importar
Com os asteroides e cometas
Que em sua volta ousavam gravitar

Mas, nas suas proximidades
Movia-se um astro capaz, em tese
De produzir profundas perturbações
Num coração fleumático, porém, aberto

Aberto a todo tipo de coisa
Exceto, o amor

Não havia tempo nem espaço em seus planos
Para tal privilégio de doces encantos

E enquanto seu corpo se debatia
Pela falta de uma compania
Seu espírito dilatava, por suas crenças afirmadas
E a alma se via fendida, em duas partes extremecidas

Esperar algo dos outros é confiar demais na sorte
É como ouvir o murmúrio do vento, ou escapar da morte

Mas esse astro, estupidamente veloz
Chegou gritando com o vento
E espantou até a morte
Pra longe de todos nós

A tese enfim se confirmara
E com ela, uma chama incendiária
Que tomou conta do seu peito
E este por sua vez, se entregou sem nenhum receio

Ela me incita a viver, me faz querer crescer (vencer)!
Sei que com isso posso ser melhor
Só quero uma oportunidade de dizer
De mostrar que sou capaz, e que posso completar você

Flâneur

junho 4, 2013

O mundo inteiro a minha frente
E eu aqui a esperar
Sentado a luz de uma candeia
Olhando o tempo passar

Procurando uma saída (Vá você mesmo a criar!)
E uma maneira de fazer tudo mudar

O que a vida quer da gente?
Coragem pra seguir em frente
Sem ter medo do que está lá

Se tens “porquês” então nem tente
Já cansei de me perguntar
O mundo está a te esperar

E o que tu quer dessa tua vida?
Não espere que alguém vá lhe dar
Vá você mesmo conquistar

Seguir em frente é a saída
Não há outro meio de escapar
Mas nunca deixe de sonhar

Sobreviver e acreditar (Cante bem alto pra escutar)
Que tudo um dia vai mudar

Sobreviver e acreditar (Cante com força pra chegar)
Que tudo isso vai passar

Diálogo

maio 31, 2013

As lágrimas sobem
Aos meus olhos quando
Te vejo chorando
A cantar

Estás agitado, eu sei
Mas não tenha medo, guardei
Dentro do meu peito
Teu coração

Eu vejo tuas lutas
E não, não é nada em vão
Se estiver cansado
Alegre-se então

Pois são nessas horas
Que eu vejo os corações
Quem é de verdade
E quem luta em vão

E todas as lágrimas
Que por mim derramou
Transformei em armas
Ao teu dispor

E estão apontadas
Pro peito de quem se opor
Mas não vale nada
Se você se for

“Cante pra amenizar a dor
Ou quem sabe adiar
Porque contendo os teus gritos
Ninguém irá ajudar”

Então grite!
Grite como se o mundo fosse acabar!
Grite com toda a sua força!
Com todo o ar que tem pra respirar

Toque a música alta
Pros gritos do seu coração abafar
Gritos que se alguém ouvir
Pode querer não mais acordar…